• Ricardo Henrique Decarli

Como fica a pensão alimentícia com o COVID-19?

Não é segredo para ninguém que a fase que estamos vivendo nos últimos dias.


Obviamente que a situação financeira de todos ao fim desse cenário será muito diferente e pior que a inicial. Por conta disso é plenamente possível requerer a revisão da pensão alimentícia.


Enquanto não houver qualquer decisão judicial autorizando o aumento ou diminuição da pensão, o alimentante (quem paga os alimentos) deverá fazer o possível para arcar com o valor arbitrado ou acordado, para evitar a pena de prisão ou bloqueio de bens. O alimentante não está isento do pagamento.


Caso não for possível adimplir o valor integral, pague o que for possível e, logo que tudo se resolver, tente acordar com alimentando o pagamento dos valores atrasados.


Nesse período é importante manter a calma e dialogar, sempre se colocando no lugar do outro, a fim de se evitar qualquer desentendimento.


Gostou? Então compartilhe com os amigos. Não deixe de me seguir no Instagram